Índice
 Caracterização
História
Postas&Pescada
Gastronomia
Cantinho do leitor
 Notícias

 Subscreva a newsletter 
 Acesso ao alvegamail 
 info@alvega.info  
   
     
   Caracterização
  Vale das Mós

Tem 822 habitantes e uma área de 22.69km2. Localiza-se no extremo sul do Concelho de Abrantes, ou seja, na fronteira do Alto Alentejo e Ribatejo. A paisagem assim o indica: o sobreiro é a árvore dominante, mas o oliveira também está representada.

Nóvel freguesia criada em 1985 a partir de lugares desanexados da de S. Facundo, Vale das Mós já é referido num documento de 16 de Outubro de 1513, o qual consta do acervo do Arquivo Histórico do Concelho de Abrantes.

Vale das Mós situa-se na denominada Zona Sul do concelho, caracterizada claramente pela ocorrência simultânea de elementos definidores dos traços das paisagens ribatejana e alentejana. O sobreiro é a árvore dominante embora o olival assuma também grande expressão. Ao maior peso do olival associa-se a ocorrência de áreas de regadio.

Dentro da Zona Sul há duas sub-zonas, integrando-se Vale das Mós na parte oriental em que a altitude mais frequente ronda os 150 metros subindo até aos duzentos metros nas zonas mais elevadas, mas pouco ultrapassando a cota 100, nas depressões. O território da freguesia é quase exclusivamente constituído por formações do Cenozoico moderno que cobrem o solo antigo formado essencialmente por terrenos de Precâmbrico. Os terrenos das formações antigas (hercínicas) cobrem grande parte do território sendo constituídos indiscriminadamente por arenitos argilosos, areias e cascalheiras de planalto. Aqui há ainda um importante afloramento de granitos e de rochas quartzo dioríticas. Tais afloramentos encontram-se muito alterados pelo que não permitem o seu aproveitamento.

Quanto aos solos, apesar de na Zona Sul, a classe de capacidade agrícola ter uma menor expressão e o predomínio ser das classes C e D, nos vales mais férteis, caso do Vale das Mós, surgem manchas apreciáveis de solos pertencentes à classe B. Tudo isto explica por que razão o sector primário é preponderante na economia da freguesia, centrada em volta das produções agrícolas (arroz, milho e tomate) para além da olivicultura e da pecuária. Sendo também uma zona florestal constituída por pinheiro, eucalipto e sobreiro, é bastante assinalável a produção de cortiça.

Em termos de movimento associativo no concernente às associações de âmbito cultural, recreativo e desportivo, embora a freguesia se encontre representada a todos os níveis, é, segundo o último P.D.M. de Abrantes, uma das que regista menor número de associações. Em contrapartida Vale das Mós é das poucas freguesias onde todas as associações existentes se encontram legalmente constituídas. Sendo as associações desportivas que a nível concelhio registam um maior índice de legalização e uma maior actividade, o mesmo não poderia deixar de acontecer em Vale das Mós.

Mas uma actividade bastante importante aqui na freguesia é o folclore que encontra a maior expressão no Grupo Folclórico e Etnográfico "Os Camponeses de Vale das Mós". Fundado em 22 de Novembro de 1992 com publicação no Diário da República em 5 de Fevereiro de 1993, desde o início tem centrado as suas preocupações na recolha e divulgação do folclore da região, procurando-o fazer com o maior rigor.

Não faltam poetas no Ribatejo e em Vale das Mós não se foge à regra, como portugueses da melhor cepa que se prezam de ser. E o amor, como de resto no mundo inteiro, é uma importante fonte de poesia: "Meu amor estás dormindo / Deitado na tua cama / Levanta-te e vem ouvir / As vozes de quem te ama".

Fonte: Anafre  —  0000-00-00 Topo da página
Todos os artigos de Caracterização
Imprimir artigo
Recomendar artigo

 

 
 
Contactos úteis  
Imagens da região  
Roteiro turístico 
Dossiers da Região 
Curiosidades 
Meteorologia 

O TEMPO
Estado do tempo na região de Alvega
20°
Muito nublado
 

© 2002, 2017 - alvega.info

O projecto alvega.info

Access denied for user 'abrantes'@'%' to database 'alvega'