Índice
 Caracterização
História
Postas&Pescada
Gastronomia
Cantinho do leitor
 Notícias

 Subscreva a newsletter 
 Acesso ao alvegamail 
 info@alvega.info  
   
     
   Postas&Pescada
  Eleições autarquicas

Independentemente de cartões amarelos que possamos querer mostrar a este governo, em Outubro acima de tudo vamos poder eleger aqueles em quem acreditamos e com quem podemos falar directamente no café ou na rua.

Em Alvega estas eleições revelam-se ainda mais importantes, uma vez que passou quase uma década em que o mais agradável que podemos dizer é que não tivemos Junta de Freguesia. O edifício está lá fisicamente, pessoas foram eleitas para os respectivos cargos e estão a ser pagas com o nosso dinheiro de contribuintes, mas de facto nada fizeram. Ou nada de relevante, o que vai dar ao mesmo.

Mas alguns nomes vão mudar. As pessoas todos conhecemos, e todos sabemos o que fizeram e quais os seus percursos de vida, como tal será mais fácil avaliar da sua competência. Mas existem diferenças e nem tudo é assim tão evidente.

Manuel Leitão é uma pessoa conhecida de todos, interessada e á frente da Casa do Povo á vários anos. António Moutinho é igualmente merecedor de confiança, todos conhecemos o seu papel á frente da Banda Filarmónica e sabemos também que foi o grande impulsionador da sede da colectividade que será inaugurada depois das eleições. São duas pessoas conhecidas da terra e conhecedoras dos problemas de Alvega. Olhando para os manifestos eleitorais de uma e outra candidatura, apercebemo-nos de que são ambos vagos e sem grandes promessas específicas. O saneamento básico é preocupação de ambas as candidaturas, mas apenas Moutinho se parece preocupar com a desertificação de pessoas que a terra vem sofrendo. Por outro lado nenhuma candidatura mostra grande preocupação com o PDM castrador que pesa sobre Alvega.

Basicamente as ideias são genéricas e pouco ambiciosas o que até se compreende visto uma Junta de Freguesia ter poucos poderes e verbas á sua disposição.

Como vem acontecendo ao longo de inúmeras eleições tudo se vai resolver com base nas pessoas que constituem as listas. E neste ponto Moutinho está em vantagem. Não pela falta de capacidade das pessoas que constituem a lista de Leitão, mas sim pela caras novas que propõe. Tendo uma Junta de Freguesia poucos poderes e ainda menos verbas, são as pessoas e a sua capacidade de criar soluções inventivas que marcam a diferença. E nisto Moutinho tem obra feita á frente da Banda. Foi com a sua contribuição que esta colectividade se re-ergueu e vai inaugurar a sua sede. Mostrou engenho e capacidade de trabalho, que é precisamente o que se pretende para um presidente da Junta.

Leitão é visivelmente subordinado á vontade do Partido Socialista na elaboração da sua lista, o que se pode perceber por esta incluir nomes como o actual Presidente da Junta, o que não é necessariamente uma boa ideia, pois sugere que considera que o actual elenco fez bom trabalho, o que é desde já um patamar muito baixo de exigência. Por outro lado há nomes ali que são surpreendentes, dada a longa lista de quezílias e críticas mútuas entres estes e o candidato do PS á Junta, o que, no mínimo, demonstra falta de coerência de ambas as partes.

Além disso Leitão tem ainda outro problema. Apesar de estar á frente da Casa do Povo de Alvega, foi incapaz de fazer pouco mais que gerir no verão a Praia Fluvial, uma benesse da Câmara Municipal que outros saberiam dinamizar com muito mais sucesso e imaginação. Leitão recebeu na altura uma Casa do Povo renovada e reconstruída mas nada soube fazer com a infra-estrutura e é hoje um espaço fechado e que pouco tem servido a população. Mais. Dada a sua personalidade burocrática e o conhecido gosto por organizar incontáveis e intermináveis reuniões para resolver situações por vezes ridículas, Leitão parece um candidato que se gosta de ver á frente de “coisas” e não um líder capaz de aproveitar as ideias dos outros e muito menos de as por em prática em tempo útil.

Além disso apresenta-se rodeado de pessoas que tiveram oportunidade de fazer algo pela terra e nada fizeram, pelo que não augura nada de bom a sua presença nesta lista de candidatura.

A diferença parece-me estar entre alguém actualmente á frente de uma colectividade fechada e sem imaginação (a Casa do Povo é uma casa fechada e a praia fluvial parece pouco mais que um bar de karaoque), e outro alguém que discretamente e com eficácia tem obra feita. Entre uma lista de pessoas que já tiveram poderes reais e nada fizeram pela terra prometendo mais do mesmo e outra com caras novas que julgo merecedora de uma oportunidade a bem do futuro da terra.

Majoralvega  —  2005-09-18 Topo da página
Sede da Junta de Freguesia de Alvega

Todos os artigos de Postas&Pescada
Imprimir artigo
Recomendar artigo

 

A seccão Postas&Pescada é um espaço aberto á participação de todos e não representa necessariamente a opinião dos autores do alvega.info, sendo a responsabilidade dos textos aqui publicados unicamente dos respectivos autores.

Se quiser participar e partilhar a sua opinião com os leitores do alvega.info, poderá enviar os seus textos para o endereço de e-mail: postas@alvega.info.

Os autores do alvega.info reservam-se o direito de não publicar na íntegra os textos enviados.

 Comentar artigo  

Último comentário
Ver todos os comentários Todos os comentários


Campanha
Não me parece de muito bom tom que o Alvega.info sirva para fazer campanha eleitoral.

O Sr. Major Alvega deveria corrigir alguns erros de ortografia que surgem ao longo do texto. Passo a esclarecer:

"á frente da Casa do Povo á vários anos"

à : preposição a+a

O correcto seria:

há : forma do verbo haver

"subordinado á vontade do Partido"

O correcto seria a utilização da preposição.



Lita Lita

 
 
Contactos úteis  
Imagens da região  
Roteiro turístico 
Dossiers da Região 
Curiosidades 
Meteorologia 

O TEMPO
Estado do tempo na região de Alvega
20°
Muito nublado
 

© 2002, 2017 - alvega.info

O projecto alvega.info

Access denied for user 'abrantes'@'%' to database 'alvega'