Índice
 Caracterização
História
Postas&Pescada
Gastronomia
Cantinho do leitor
 Notícias

 Subscreva a newsletter 
 Acesso ao alvegamail 
 info@alvega.info  
   
     
   Curiosidades
  Alvega de Ourém

A maior parte dos alveguenses têm a ideia de que o nome da sua terra natal é único no país, ao contrário de nomes comuns como Atalaia ou Pego. No entanto a realidade é um pouco diferente, uma vez que existem outras Alvegas em Portugal.

E fomos em busca da que fica mais perto da nossa em termos geográficos, Alvega em Ourém. Na verdade a Estrada de Alvega é conhecida de todos na região. O que não foi fácil foi descobrir a povoação que lhe dá nome.

Partindo de Fátima em direcção a Ourém pela referida Estrada de Alvega, percorremos todo o troço da nacional 356 que liga as duas vilas e não descobrimos sinal de Alvega.

Seguindo a máxima de que “quem tem boca vai a Roma”, inquirimos vários locais na tentativa de descobrirmos o caminho para essa Alvega desconhecida. E o que conseguimos, com alguns sorrisos à mistura e outros tantos comentários jocosos, foram algumas indicações vagas da sua localização. O que nos deixou apreensivos, pois não é normal uma estrada ser mais conhecida que a localidade que lhe dá o nome.

Percorremos a freguesia de Atouguia até descobrir uma placa que indicava sem margem para dúvidas a existência de Alvega.

De novo, achar a povoação foi outro desafio, até que por fim, perguntando a uma senhora de idade, onde ficava essa Alvega, esta indicou-nos a direcção acrescentando que aquilo não tinha interesse nenhum porque apenas tinha duas casitas.

Não íamos desistir até encontrar esta Alvega, e foi, curiosamente, na estrada de Alvega, por onde já tínhamos passado algumas vezes, que descobrimos uma placa de início de localidade em mau estado de conservação.

Estávamos em Alvega! Mais uns metros de estrada alcatroada e nada de vestígios de uma povoação a que pudéssemos dar essa classificação. Até que voltámos para trás e metemos por uma vereda de terra batida onde encontrámos umas pessoas a quem perguntamos onde era essa Alvega. Um abrir de braços do sr. Silva indicou-nos que era ali a Alvega que procurávamos.

Duas casas em manifesto mau estado de conservação, outras tantas em ruínas, e outras aínda transformadas em estábulo, foi tudo o que encontrámos em Alvega de Ourém.

O sr. Silva explicou-nos que era tudo o que restava e que, de resto, Alvega nunca tinha sido muito mais que aquilo. Elucidados com a explicação e pela paisagem, agradecemos e perguntámos se podíamos tirar umas fotografias, ao que obtivemos autorização e um muito boa tarde.

Não sem um pouco de desilução, foi assim que ficamos a conhecer esta Alvega. Mas não demos o nosso tempo por completamente perdido e passámos por uma pequena “venda” à beira da estrada onde comprámos um frasquinho de mel da região por 2,50€. E de excelente qualidade por sinal.

João Mourato  —  2002-06-22 Topo da página
Entre Ourém e Fátima fica Alvega de Ourém

Não é fácil de encontrar, mas cá está a placa a provar que existe

Alguém tentou escrever o nome da terra... sem grande sucesso, como se vê.

Nem meia dúzia de casas e cerca do mesmo número de pessoas é tudo o que podemos encontrar nesta Alvega

Algumas ruínas que mesmo que não o fossem não dariam outra dimensão ao lugar

Mas não se perdeu tudo nesta visita. O mel aqui é delicioso

Todos os artigos de Curiosidades
Imprimir artigo
Recomendar artigo

 

 
 
Contactos úteis  
Imagens da região  
Roteiro turístico 
Dossiers da Região 
Curiosidades 
Meteorologia 

O TEMPO
Estado do tempo na região de Alvega
20°
Muito nublado
 

© 2002, 2017 - alvega.info

O projecto alvega.info

Access denied for user 'abrantes'@'%' to database 'alvega'