Índice
 Caracterização
História
Postas&Pescada
Gastronomia
Cantinho do leitor
 Notícias

 Subscreva a newsletter 
 Acesso ao alvegamail 
 info@alvega.info  
 Segunda-feira, 20 Novembro 2017  
     
    Imagens
 
 
Tradicionais Festejos 2004
Mais uma vez estive em Alvega, desta vez nas tradicionais festas de Nossa Senhora dos Remédios no passado sábado dia 28 de Agosto deste ano da graça de 2004.

Cheguei por volta das 17 horas estacionei o carro à entrada da rua que vai para a praia fluvial e segui em passos lentos a que a canícula obriga e expulsando o stress, qual carrapato se nos agarra, oferta de alguns utentes das estradas que me conduziram aqui!

Virei na primeira rua à esquerda como se uma força atávica me conduzisse silenciosamente por entre muros e casas onde ecoavam vozes há muito levadas pela erosão do tempo, estranha sensação… o tempo de agora não se mede na mesma escala.
O de então ficou gravado no nome da rua…rua do sossego e mais adiante…beco do sossego.

Sempre caminhando, ao fim de algum tempo desemboquei na estrada nacional e virei à esquerda para logo de seguida virar à direita e dar com uma rua estreita e comprida com a placa a indicar o seu nome logo à entrada, como é de uso e costume. E sabem qual?
-Mais uma rua do sossego!!! – Sem casas, só muros de ambos os lados e ao fundo mesmo em frente, do outro lado da rua, uma habitação de rés-do-chão e 1º andar, suponho que antigamente seria a morada do pároco.

Contornei a esquina para o lado da Igreja e acordei das minhas memórias ao som da música vinda daquelas bandas e que foi aumentando na proporção da minha caminhada,

Quando desemboquei no centenário largo encontrei de imediato um amigo dos velhos tempos. Cumprimentámo-nos e…tentámos falar, mas não foi possível. Os decibéis debitados pelos altifalantes eram de tal ordem que até os ossos que suportam este velho esqueleto vibravam, não de alegria por encontrar o meu amigo, mas pelas ondas de choque emanadas daquelas horrorosas caixas negras.

Gritei-lhe ao ouvido “Paciência, Zé, havemos de nos encontrar outra vez…talvez na Rua do Sossego”.

Já no carro, vieram-me à memória as musicas e canções da minha juventude.

Ainda não havia amplificadores. Ríamos, dançávamos e…conversávamos!

Afinal, o tempo de agora é realmente diferente!


Alvega, 28 de Agosto de 2004

Ventura Batista




Voltar a imagens
   
   
O polémico coreto, ao cair da noiteVersão Maior


O conjunto constituído pelo coreto, pela igreja e pelo "castelo"Versão Maior


A cozinha, uma peça oculta mas fulcral para o sucesso da festaVersão Maior


Versão Maior


A barraquinha dos bolos esteve concorrida, principalmente devido às saborosas filhósVersão Maior


A quermesse num momento de acalmiaVersão Maior


As flores deram um novo colorido à bancadasVersão Maior


Farturas, pipocas, brinquedosVersão Maior


A tasca dos petiscosVersão Maior


Versão Maior


Versão Maior


Versão Maior


Versão Maior


Versão Maior


Algumas pessoas aguardam na rua pela procissãoVersão Maior


Versão Maior


Versão Maior


Versão Maior


Versão Maior


Versão Maior


Versão Maior


Versão Maior


Versão Maior


Versão Maior


Versão Maior


As janelas engalanaram-seVersão Maior


Versão Maior


Este ano, a festa não foi brindada pela chuva, e um sol radioso acompanhou-nos todos os diasVersão Maior


Versão Maior


   
  Todas as galerias de imagens Topo da página

 

Imagens de Alvega 
Roteiro turístico 
Curiosidades 
 

© 2002, 2017 - alvega.info

O projecto alvega.info

546.475 visitas desde Julho 2002

powered by projectografico.comprojectografico.com
Topo da página